jusbrasil.com.br
16 de Abril de 2021

A história da juíza que reencontrou um colega de classe no tribunal; veja vídeo

AUDIÊNCIA BRASIL, Administrador
Publicado por AUDIÊNCIA BRASIL
há 10 dias


É muito comum que colegas de classe se afastem após o fim das aulas - especialmente quando é o caso de pessoas que não eram tão próximas, por exemplo. Assim, frequentemente é interessante descobrir, anos depois, como aquela pessoa que se viu durante anos acabou conduzindo sua vida após o colégio.

Algo parecido ocorreu em um tribunal na cidade norte-americana de Miami em 2015, porém com um toque trágico: isso porque o reencontro entre antigos colegas de ex-classe aconteceu entre uma juíza e um acusado. A história foi repercutida pela BBC no mesmo ano.

Destinos opostos

Arthur Booth, de 49 anos, encarava uma audiência respondendo às acusações de roubar uma residência e, posteriormente, ainda resistir à prisão. Foi apenas no final da sessão, após ter sido condenado à prisão pelos seus crimes sob a fiança de 43 mil dólares, que descobriu que a mulher julgando seu caso havia estudado no mesmo colégio que ele.

O suspeito não a havia reconhecido, e foi apenas quando Mindy Glazer lhe fez uma pergunta incomum que ele percebeu quem ela era - a juíza questionou se ele havia feito o fundamental no “Nautilus Middle School”.

Arthur começou a repetir “Meu Deus” sem parar e chorar compulsivamente, enquanto a colega lamentava a situação do reencontro.

"Sinto muito em encontrá-lo aqui. Sempre me perguntei o que havia acontecido com você, senhor”, declarou Mindy, então voltando-se para o restante do tribunal e completando que: “Esse era o menino mais legal na escola, ele era a melhor criança da escola. Eu jogava futebol com ele (...) e vejam o que aconteceu".

"Espero que você seja capaz de mudar. Boa sorte para você. Espero que você consiga sair dessa bem e levar uma vida dentro da lei", desejou a juíza.

Veja abaixo o vídeo legendado mostrando o momento.

Uma atualização interessante do caso é que os ex-colegas de classe se viram novamente em 2016, após Arthur cumprir seus dez meses de prisão, abraçando-se para comemorar o recomeço dele como homem livre.

"Ela é uma inspiração e uma motivação para mim agora. Mindy é incrível", declarou Booth, segundo divulgado na época pela CBS News.

Momento em que os dois se abraçaram / Crédito: Divulgação/ CBS News

Outro encontro inesperado

Por mais improvável que tenha sido essa primeira situação, todavia, por volta de um mês mais tarde Mindy encontrou no tribunal outra pessoa que ela conhecera fora do sistema de justiça norte-americano.

Nesse caso, não era alguém do seu passado, e sim um homem que ela havia conhecido em um cruzeiro poucos dias antes. Segundo outra notícia repercutida pelo UOL, Alon Glenn estava sendo acusado de fraude, crime que teria cometido antes de sua viagem.

Ainda de acordo com o veículo, a juíza se desculpou por precisar dar continuidade ao processo, não deixando que recente ligação dos dois alterasse o compromisso dela com seu trabalho. A despeito de sua função no tribunal, todavia, Mindy admitiu que se divertiu durante o cruzeiro.

(Por: Ingredi Brunato, sob supervisão de Thiago Lincolins / Fonte: aventurasnahistoria.uol.com.br)


📰 Leia também:

➡️ 19.000 Petições Premium - A Seleção Completa de +1.000 Peças Atualizadas e +18.000 de Petições Jurídicas Diversas

➡️ Conheça a Tese da Cobrança do Saldo Pasep dos Servidores Públicos

➡️ Redija com maestria todos os seus RECURSOS CÍVEIS sem esquecer de nenhum tópico importante!

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)