jusbrasil.com.br
26 de Junho de 2022

Entra em vigor lei que pune tratamento abusivo de vítima ou testemunha de crime

AUDIÊNCIA BRASIL, Administrador
Publicado por AUDIÊNCIA BRASIL
há 3 meses


Entrou em vigor nesta sexta-feira (1º) a lei que que torna crime a violência institucional, caracterizada como submeter vítimas ou testemunhas de crimes a procedimentos desnecessários, repetitivos ou invasivos que a levem a reviver, sem estrita necessidade, a situação de violência. A pena será de detenção de três meses a um ano e multa.

O objetivo é evitar que agentes públicos, como policiais ou promotores de justiça, constranjam desnecessariamente vítimas e testemunhas, gerando sofrimento ou estigmatização, principalmente em crimes contra a dignidade sexual.

A Lei 14.321/22 foi sancionada sem vetos pelo presidente Jair Bolsonaro. A matéria acrescenta um novo artigo à Lei de Abuso de Autoridade, em vigor desde 2019.

A nova lei determina também que, se o agente público permitir que terceiro intimide a vítima de crimes violentos – como um advogado durante julgamento –, gerando revitimização indevida, a pena será aumentada em 2/3. Caso o próprio agente público pratique essa intimidação, a pena será aplicada em dobro.

Caso Mariana Ferrer

O projeto que deu origem à lei (PL 5091/20)é de autoria da deputada Soraya Santos (PL-RJ), em coautoria com outros deputados, e foi aprovado no Plenário no mês passado.

A proposta foi apresentada como reação ao caso da modelo Mariana Ferrer, que acusou o empresário André de Camargo Aranha de tê-la estuprado em 2018. Durante audiência judicial, a modelo foi ridicularizada pelos advogados de acusação, sem que houvesse interferência do Ministério Público ou do juiz do caso.

(Fonte: Agência Câmara)


📰 Leia também:

➡️ Combo de Petições 2021 - Mais de 30.000 modelos de Petições Profissionais prontas e editáveis para acelerar sua produtividade!

➡️ Petições de Trânsito 2021 - O maior acervo de Modelos de Recurso de Trânsito com ótimo custo benefício!!

➡️ Curso de Direito Penal, Processo Penal e Execução Penal - Completo e Online!

Informações relacionadas

Tire suas dúvidas sobre pensão por morte⁣

Enviar Soluções, Advogado
Notíciashá 3 meses

Imposto de Renda 2022: evite os erros mais comuns e escape da Malha Fina

Diogo Magno De Araújo, Advogado
Artigoshá 3 meses

Até que a morte nos separe, menos da nossa casa.

Hiromoto Advocacia, Advogado
Notíciashá 3 meses

Plano de saúde não pode exigir aviso prévio para cancelamento de contrato

Wander Fernandes, Advogado
Notíciashá 3 meses

STF valida mudança na Lei Maria da Penha para autorizar ​delegados e policiais a concederem medidas protetivas sem decisão judicial.

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)